Notícias

ZH: Novo passo em direção à retirada

19/11/18

Técnicos da superintendência do Ministério da Agricultura no Rio Grande do Sul realizaram nesta semana nova auditoria para avaliar o sistema de defesa. A ação é parte do processo para a retirada da vacina contra a febre aftosa. A imunização tem mantido o rebanho bovino e bubalino livre da doença - o último foco no Estado foi em 2001 -, mas também inviabiliza a entrada em alguns mercados.

A vistoria de agora, em caso de avaliação positiva, serviria para embasar a vinda de técnicos de Brasília, etapa necessária para o Estado receber autorização para deixar de vacinar. Recentemente, paranaenses receberam o aval, e a projeção é de que já não realizem a segunda etapa da vacinação em 2019.

- Estamos buscando um fato novo. Sem sinal claro de que ocorreu evolução no plano de ação, eles sequer vêm - explica Bernardo Todeschini, superintendente do Ministério da Agricultura no Estado.

No final do ano passado, outra auditoria oficial apontou a necessidade de ajustes e foi montado plano de ação.

- Com parecer positivo agora, a gente pode pedir auditoria específica - reforça Antonio de Quadros Ferreira Neto, diretor do departamento de Defesa Agropecuária da Secretaria Estadual da Agricultura.

Fonte: Jornal Zero Hora / 17 de novembro de 2018


Voltar para notícias

    Entidades constituintes

    • Sips
    • Asgav
    • Sipargs
    • Sindilat
    • Sicadergs
    • Farsul
    • Fetag
    • Acsurs
    • Sindicarnes