Notícias

Primeiro balanço trimestral da Operação Sentinela revela que maioria dos bovinos fiscalizados está regular

12/11/20

Foto: Divulgação/Seapdr

O balanço dos três primeiros meses do programa Sentinela da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) revela um aumento das ações de educação sanitária, fiscalização de veículos e barreiras no mês de setembro em relação aos dois primeiros meses de operação. Em julho e agosto, foi registrado um maior número de bovinos fiscalizados, em corredor e irregulares.

O programa Sentinela iniciou as operações em oito de julho e os dados do trimestre foram computados entre 08/07 e 07/10, incluindo também o projeto piloto realizado entre os dias 17 e 24 de junho.

“Com um menor número de ocorrências, sobra mais tempo para a educação sanitária e a fiscalização de um número maior de veículos. Porque se ocorre alguma inconformidade, a gente tem que parar as atividades para tomar as ações cabíveis”, analisa Francisco Lopes, coordenador do Programa Sentinela.

Nos três primeiros meses do Sentinela, foram percorridos 19.012 quilômetros. Isto equivale a percorrer 16 vezes toda a fronteira com o Uruguai e a Argentina abarcada pelo programa, que é de 1.200 quilômetros. Neste período, foram 15.923 bovinos fiscalizados, sendo 65% regulares, 23% irregulares, 8% em corredor e os outros 4% incluem bovinos apreendidos, restituídos e sacrificados.

No total, foram 70 propriedades fiscalizadas, 133 barreiras realizadas, 638 veículos vistoriados e 141 autos de advertência e infração. As ações de educação sanitária chegaram a 1376 e incluem informações principalmente sobre febre aftosa, abigeato, contrabando e explicações sobre as ações do Programa Sentinela. ‘Os dados até agora mostram que o Sentinela está dando os resultados esperados”, comemora Francisco.

Só no mês de setembro, foram 5597 quilômetros percorridos, tendo 24 propriedades vistoriadas, 250 veículos vistoriados, e 533 ações de educação sanitária. Em agosto foi o pico da fiscalização de animais, com 7009 bovinos fiscalizados. Também foram encontrados 572 em corredor. De acordo com Francisco, “julho/agosto, era o início das atividades do programa, havia mais animais em corredor. Com o tempo, a situação foi diminuindo por causa da presença do programa e assim se conseguiu aumentar as ações de educação sanitária”.

O programa Sentinela é dividido em 4 blocos de atuação e compreende uma área de 50 quilômetros da linha de fronteira para dentro do Rio Grande do Sul, alcançando 59 municípios.


Voltar para notícias

    Entidades constituintes

    • Sips
    • Asgav
    • Sipargs
    • Sindilat
    • Farsul
    • Fetag
    • Acsurs