Notícias

Antecipação da etapa de vacina exige atenção do produtor

02/03/20

Com a autorização do Ministério da Agricultura para o Rio Grande do Sul antecipar a etapa de vacinação de maio para março, o produtor precisa estar atento aos novos prazos. As casas agropecuárias credenciadas junto à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural já estão realizando as encomendas das doses. A abertura da etapa será no dia 16 de março, uma segunda-feira, e o prazo para aplicação da vacina vai até 14 de abril.

Após o fim da etapa, o produtor tem até cinco dias úteis para comunicar a imunização junto às Inspetorias de Defesa Agropecuária. O prazo para informar o procedimento, devido ao feriado de Tiradentes, se encerra no dia 22 de abril.

A recomendação dos técnicos da SEAPDR é que as doses sejam aplicadas logo no início da etapa. “Quando o produtor vai deixando o procedimento para os últimos dias, a chance de haver atraso ou problema para cumprir o manejo é maior”, alerta o médico veterinário Fernando Groff, do Programa de Combate à Febre Aftosa.

O presidente Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do Rio Grande do Sul, (Fundesa-RS) salienta a importância do setor produtivo fazer a sua parte. “Cada produtor é responsável pelo seu rebanho e produção. Atender aos chamados do Serviço Veterinário Oficial e cumprir as obrigações é apenas um dos passos.” Segundo Rogério Kerber, o produtor deve permanecer vigilante e notificar qualquer suspeita de doença, seja um sintoma ou um comportamento anormal do rebanho.

O que é o Fundesa-RS?

O Fundesa é um fundo privado que arrecada contribuições de indústrias e produtores. Esses valores arrecadados nas cadeias de aves, suínos, bovinos de corte e bovinos de leite tem uso direcionado, meio a meio, à prevenção e indenização de produtores em caso de doenças como febre aftosa, News Casttle, Peste Suína Clássica entre outras.

O fundo é composto por nove entidades representativas, ligadas ao setor produtivo: Federação da Agricultura do RS, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS, Sindicato das Indústrias de Carnes do RS, Sindicato das Indústrias de Suínos do RS, Sindicato do Comércio Atacadista de Carnes Frescas e Congeladas do RS, Sindicato da Indústria de Laticínios, Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas, Associação Gaúcha de Avicultura e Associação dos Criadores de Suínos do RS e conta com a participação do Serviço Veterinário Oficial Estadual e Federal.

 

Veja aqui a nota técnica SDV 001/2020


Voltar para notícias

    Entidades constituintes

    • Sips
    • Asgav
    • Sipargs
    • Sindilat
    • Sicadergs
    • Farsul
    • Fetag
    • Acsurs
    • Sindicarnes