Notícias

[28 de setembro] Dia Mundial Contra a Raiva

27/09/19

A data de 28 de setembro marca o Dia Mundial de Luta contra a Raiva. A doença pode atingir qualquer mamífero – inclusive o homem e é transmitida através da saliva de animais infectados. Na agropecuária, a enfermidade provoca graves prejuízos ao atingir bovinos de corte e leite. No campo, a raiva é transmitida pelo morcego hematófago, animal de hábitos noturnos que se alimenta do sangue dos animais.

Medidas preventivas são fundamentais, entre elas a vacinação do rebanho. “Nos animais domésticos, a vacinação contra a raiva faz parte do costume dos tutores. Temos que fazer com que essa também seja uma prática do produtor rural, sempre que recomendado pelo Serviço Veterinário Oficial”, lembra o presidente do Fundesa, Rogério Kerber. A raiva é altamente letal e não tem cura, sendo a vacina e o controle dos morcegos as principais formas de prevenção.

Outro aspecto importante é a observação da localização de colônias dos morcegos hematófagos. Eles habitam furnas e cavernas. Caso seja identificado um ponto destes na propriedade, é importante notificar a Inspetoria Veterinária para que seja realizada uma verificação e controle dos morcegos.

Nesta sexta-feira, o Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério Finamor realizou um dia de trabalho sobre o tema. Com o título “Raiva: Conhecer para Eliminar”, o evento contou com programação voltada a esclarecer sobre a doença, os sintomas e formas de prevenção.

Notifique

Caso você observe um bovino com sintomas nervosos como quedas com tremores, movimento de pedalar, pescoço esticado, olho “estrelado”, mantenha isolado e, em hipótese alguma entre em contato com a saliva deste exemplar. Informe a inspetoria Veterinária pelo Whatsapp 51 o (51) 98445-2033 que em até 24 horas um profissional do Serviço Veterinário Oficial irá verificar.


Voltar para notícias

    Entidades constituintes

    • Sips
    • Asgav
    • Sipargs
    • Sindilat
    • Sicadergs
    • Farsul
    • Fetag
    • Acsurs
    • Sindicarnes